Inovação e participação no Legislativo

A Câmara não pode ser tão distante das pessoas que moram na nossa cidade.

Precisamos aperfeiçoar os mecanismos institucionais de transparência e participação social.

Para isso, pretendo:

● realizar chamamento público para, no mínimo, 25% das emendas parlamentares de minha autoria;.

● fazer consultas públicas e minipúblicos – pessoas selecionadas aleatoriamente que se informam e trabalham juntas em busca de soluções para a elaboração de projetos de lei;

● criar espaços para diálogo permanente sobre temas relacionados à cidade e ao desenvolvimento do país.

Também apoio a regionalização do orçamento municipal e pretendo trabalhar para introduzir a análise de impacto regulatório no Legislativo municipal.